Festival Escolas Criativas

Quando: 17 de novembro a 11 de dezembro

Para quem: Educadores, produtores culturais, gestores, intelectuais e interessados em cultura de modo geral.

O que é: Conjunto de atividades do Projeto Escolas Criativas Jijoca de Jericoacoara que compreendem revitalização de escola, seminários, cursos, exposição fotográfica, mostra de filmes e debates.

Objetivos: Apresentar à população de Jijoca de Jericoacoara, em especial aos estudantes e educadore(a)s da rede municipal de educação, a Escola Nossa Senhora da Consolação reformada e atualizada com uma série de instalações e equipamentos incorporados. Refletir sobre o estado da arte da educação e suas perspectivas em consonância com questões de gênero, culturais, sociais e ambientais.

Local: Escola N. Senhora da Consolação + youtube.com/escolascriativas

Gratuito

 

Programação

 

17/11: Inauguração da Escola Criativa – Nossa Senhora da Consolação.

Horário: 10h
Local: Escola Nossa Senhora da Consolação.

 


 

17/11 a 11/12: Exposição Fotográfica “Nossa Casa Um mundo nosso”.

O que é: A exposição “Nossa Casa: Um Mundo Nosso” é fruto de um concurso de fotografia realizado pelo Programa Enel Escolas Criativas, o Museu da Fotografia Fortaleza e a Secretaria de Educação de Jijoca de Jericoacoara. O Concurso foi concebido para estimular os estudantes do ensino fundamental da rede pública de Jijoca de Jericoacoara a expressarem suas impressões acerca da experiência afetiva do isolamento social e da convivência intensa com o ambiente residencial/familiar, bem como experimentarem a linguagem da fotografia como suporte para autoexpressão. Foram premiadas 30 fotos as quais compõem esta exposição.
Local: Escola Nossa Senhora da Consolação.

 


 

23/11 a 02/12: Mostra de Vídeo Ambiental.

O que é: Mostra de filmes que disparam reflexões sobre sustentabilidade, educação ambiental, ecologia, práticas solidárias e colaborativas tendo em vista a convivência harmônica com a natureza. Uma programação que dialoga com conteúdos escolares a partir, principalmente, dos componentes de Ciências, História e Geografia. Os filmes serão exibidos no espaço da escola, numa área externa devidamente preparada para receber o público considerando as orientações sanitárias. Todas as exibições serão mediadas por profissionais da área pedagógica que atuam na Rede Municipal de Educação de Jijoca de Jericoacoara.
Público: estudantes, educadora(e)s e comunidade em geral
Mediação: Milena Maysa, Mateus Marques, Hércules Sampaio, Mayara Souza (educadores) e Luciélia Carla (nutricionista)
Horário: 18h30
Local: Jijoca de Jericoacoara – Escola José Dionísio

 


 

24, 25 e 26/11: Seminário Empodera Mulher.

O que é: Trata-se de uma iniciativa do Empodera Morro, um coletivo de jovens da cidade de Morro do Chapéu (Chapada Diamantina/BA) que participam ativamente da efetivação de políticas e ações afirmativas, combatendo o preconceito seja ele de raça, de gênero, de orientação sexual ou de classe social. Essa iniciativa é realizada em parceria com o programa Escolas Criativas.
Para quem: mulheres de todos os perfis, especialmente educadoras, militantes feministas, integrantes de coletivos, associações, ONGs ou outras organizações da sociedade civil. Entretanto, como a atividade será transmitida pela web com livre acesso, estima-se a alcançar um público mais amplo interessado pelo tema.
Objetivo: empoderamento feminino; fortalecimento comunitário a partir da afirmação das mulheres; combate à violência contra a mulher; geração e partilha de conhecimentos em torno das questões de gênero, raça, etnia e orientação sexual.

Programação

24/11: Memórias e Ancestralidades.

Experiência 1 – Maria Isabel Gonçalves (BA) – vencedora do Prêmio Educador Nota 10 2020 com o projeto “As filosofias de minha avó: poetizando memórias para afirmar direitos”. Professora desde 2009 pela rede pública. Natural de Seabra, Chapada Diamantina/BA e viu sua história se fazer em meio ao encantamento com as palavras e as diversas expressões da linguagem.

Horário: 15h
Local: youtube.com/escolascriativas

Experiência 2 – Angélica Moreira (BA) – mulher negra baiana, mãe e pedagoga é a idealizadora do Ajeum da Diáspora. Já realizou e participou de inúmeros e já recebeu personalidades, como Conceição Evaristo e Angela Davis. Atualmente desenvolve o projeto Saboreando Histórias, no qual une gastronomia e literatura negra.
Horário: 15h30
Local: youtube.com/escolascriativas

Conceito – Lola Aronovich (CE) – professora no Departamento de Estudos da Língua Inglesa, suas Literaturas e Tradução (DELILT) da Universidade Federal do Ceará. Desde 2008, é autora do blog Escreva Lola Escreva, um dos maiores blogs feministas do Brasil, com média de 200 mil visualizações de páginas por mês. A lei n°. 13.642, sancionada em abril de 2018, que atribui à Polícia Federal a investigação de crimes misóginos na internet, leva o nome de “Lei Lola” em sua homenagem. Lola foi indicada ao Prêmio Liberdade de Imprensa 2019, na Categoria Coragem, do Repórteres sem Fronteiras.
Horário: 18h
Local: youtube.com/escolascriativas

25/11: Identidade e Resistência.

Experiência 1 – Luana Carvalho (RS) – gordo-ativista, criadora de conteúdo e idealizadora da campanha #CarnavalSemGordofobia
Horário: 15h
Local: youtube.com/escolascriativas

Experiência 2 – Gilmara Cunha (RJ) – mulher trans, defensora de direitos humanos, moradora do complexo de favelas da Maré (RJ), especialista na temática LGBT de Favela.
Horário: 15h30
Local: youtube.com/escolascriativas

26/11: Mulheres que Lutam.

Experiência 1 – Maria Rosalina dos Santos (PI) – quilombola, agricultora, militante dos movimentos sociais e educadora popular. Fundadora do Sindicato da(o)s Trabalhadore(a)s Rurais de Queimada Nova e é Coordenadora Executiva da CONAQ – Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas do Brasil.
Horário: 15h
Local: youtube.com/escolascriativas

Experiência 2 – Olívia Santana (BA) – política, pedagoga, militante do movimento de mulheres negras e fundadora da União de Negros Pela Igualdade. Foi eleita a primeira mulher negra deputada estadual na Bahia.
Horário: 15h30
Local: youtube.com/escolascriativas

Bia Ferreira – Multi-instrumentista, cantora de jazz, blues e soul. Se aproximou mais do universo da composição escrevendo as músicas “Cota não é esmola” e “Não precisa ser Amélia”, que tiveram grande repercussão. Bia está trabalhando em seu primeiro álbum de estúdio, “Igreja Lesbiteriana, Um Chamado”, lançado em setembro de 2019.
Horário: 18h
Local: youtube.com/escolascriativas

 


 

26, 27 e 28/11: Curso Perspectivas das Artes no Ceará.

O que é: formação básica sobre a arte produzida no Ceará, a partir de uma abordagem histórica, considerando as múltiplas expressões, diversas gerações e diferentes linguagens artísticas, bem como a relação das produções artísticas com os territórios e as pessoas (criadores, produtores e públicos).
Objetivo: ampliar na(o)s educadore(a)s as referências sobre a produção artística no Ceará; consolidar a presença da arte produzida no Ceará como parte do conteúdo escolar.
Para quem: educadora(e)s, especialmente quem trabalha nas áreas de Artes, Linguagens e Ciências Humanas. Entretanto, como a atividade será transmitida pela web com livre acesso, estima-se a alcançar um público mais amplo interessado pelo tema.
Duração: formações de 2h cada (16h às 18h), online, com um(a) especialista convidada(o).
Local: formação online através do canal youtube.com/escolascriativas.

Programação

26/11: Pingo de Fortaleza – Historicidade e memória da música popular cearense.

Com quem: Pingo de Fortaleza é cantor, compositor, músico, escritor, pesquisar cultural, roteirista e diretor de documentários. Com mais de 35 anos de carreira, Pingo de Fortaleza é autor de 29 discos autorais e de 3 livros (“Az de Ouro – 70 anos de Memórias, Loas e Batuques”, “Singular Plural – A História e a Estética do Maracatu Cearense Contemporâneo” e “Pérolas – O Feminino no Cancioneiro Cearense”), que abordam a historicidade e a memória da música popular cearense. Desde 2005 é diretor geral da Associação Cultural Solar e desde 2006 é diretor do Maracatu Solar, dos quais foi fundador.
Horário: 16h
Local: youtube.com/escolascriativas

 

27/11: O prazeroso momento do fazer artístico.

Com quem: Zé Tarcísio (Fortaleza, CE) é pintor, artista intermídia, gravador, escultor, cenógrafo e figurinista, com atuação desde 1960. Estudou na Escola Nacional de Belas Artes, entre 1964 e 1966. Filho de mãe artista, Zé Tarcísio é de suma importância para as artes visuais no Ceará, tendo sido homenageado diversas vezes por instituições, galerias e coletivos de artistas. Participou de importantes festivais e mostras em diversos lugares do Brasil e do mundo, como a 7º Bienal de Paris (1971), a Trienal de Medellín (1975), o 1º Salão Nacional de Artes Plásticas do Ceará (1967), a 1ª Bienal Nacional de Artes Plásticas da Bahia (1966), o Salão Nacional de Arte Moderna no Rio de Janeiro (1968, 1973 e 1983), o Salão Paulista de Arte Contemporânea (1969), a Bienal Internacional de São Paulo (1967 e 1979), Museu de Arte Contemporânea do Ceará (2018), dentre outros.
Horário: 16h
Local: youtube.com/escolascriativas

 

28/11: Raízes culturais para o fortalecimento das expressões populares – o Cariri como espaço dessas práticas.

Com quem: Dane de Jade (CE, Cariri) é atriz-pesquisadora, radialista e gestora cultural. Criadora da Mostra SESC Cariri de Culturas e do Festival Internacional de Máscara do Cariri/FIMC. Fundadora do ONG BEATOS que atua na promoção e difusão das culturas e expressões tradicionais. Ex-secretária de Cultura do município de Crato. Atualmente é Integrante do Núcleo Gestor da Rede Brasileira de Festivais de Artes Cênicas e da Diretoria da Escola de Saberes de Barbalha. Coordenadora da Escola Vila da Música e Escritório Regional de Cultura Cariri.
Horário: 16h
Local: youtube.com/escolascriativas

 


 

30/11, 01 e 02 de dezembro: Curso Aspectos da Cultura Brasileira.

O que é: Formação que apresenta aspectos da cultura brasileira especialmente relacionados à contribuição dos povos indígenas e povos de matriz africana para a formação do mosaico cultural no país. O curso aborda ainda o papel desempenhado pela Secretaria da Identidade e Diversidade Cultural na inclusão de minorias na agenda das políticas culturais no Brasil.
Objetivo: Refletir sobre a importância de grupos formadores da identidade nacional e a relevância de políticas culturais públicas voltadas para a promoção da diversidade cultural brasileira.
Com quem: Jacqueline Costa, Marcos Terena e Sérgio Mamberti
Para quem: educadore(a)s, produtora(e)s culturais, gestora(e)s, intelectuais e interessada(o)s em cultura de modo geral.
Formato: Curso online através do canal youtube.com/escolascriativas, com carga horária de 6h, divididas em 03 momentos de 2 horas, cada um sob coordenação de um(a) convidado(a).

Programação

30/11: Somos mais de 300 sociedades com práticas distintas.

Com quem: Marcos Terena (MS) é índio da tradição Xumono, foi assessor indígena do Ministério da Cultura e professor da cátedra Indígena Intercultural. Atual coordenador internacional dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas.
Abordagens: “a Cultura Indígena é a raiz principal da identidade cultural do Brasil. Somos mais de 300 sociedades com práticas distintas, mas fomos anulados ao longo do tempo, ainda assim estamos vivos desde os biomas brasileiros existentes, afinal terra é Vida.”
Horário: 16h
Local: youtube.com/escolascriativas

 

01/12: Mulheres em movimento: a contribuição de uma intelectual preta feminista.

Com quem: Jacqueline Costa (MT), filha de Maria Constantina da Silva Costa e Benedito Severino da Costa, neta de Cassiana Souza, 45 anos, mulher, preta feminista, intelectual do mundo, nascida em Cáceres (MT), migrante por melhores condições de vida, escritora, poetisa, hoje está docente da Unilab/Ceará lotada no Instituo de Humanidades. Membra da Secretaria de Promoção de Igualdade Racial da Unilab (Seppir), Membra fundadora do Fórum de Ações Afirmativas das Universidades públicas do Ceará. Vice presidente do GT de Ações Afirmativas da Unilab. Membra do Grupo de Samba Professoras do Samba de Fortaleza.
Abordagens: Trajetória de Vida; Minha família: meu quilombo; Papel da Educação na minha vida; Como meu corpo enfrentou o racismo enquanto criança, como meu corpo enfrenta o racismo na da fase adulta; Quando me descubro mulher, preta e feminista; Ser docente na Unilab: um projeto de vida; Estado do Ceará: Desafios de uma educação descolonizada em um estado que precisa acertar as contas com o povo negro e indígena ; Sankofa: olhar para o passado para projetar o presente.
Horário: 16h
Local: youtube.com/escolascriativas

 

02/12: Reflexões sobre a trajetória profissional e gestão cultural pública: o teatro e a Identidade e Diversidade Cultural.

Com quem: Sérgio Mamberti(SP). Ator, diretor, artista plástico, restaurateur, empresário, promotor e gestor cultural. Iniciou sua carreira em 1956 com a peça REVELLATION de Tristan Bernard, encenado na Aliança Francesa, em sua cidade natal. Formado pela Escola de Arte Dramática (1958-1961), tem participado ao longo de mais de 60 anos de carreira, de alguns dos mais significativos e polêmicos momentos da cena cultural brasileira. Presente em dezenas filmes brasileiros como “O Bandido da Luz Vermelha” (1968), de Rogério Sganzerlla; “Toda Nudez Será Castigada” (1973), de Arnaldo Jabor, “Castelo Rá-Tim-Bum, o Filme” (1999), de Cao Hamburguer, e novelas que entraram pra história como “Dona Beija”, “Vale Tudo”, “O Astro”, “Pantanal”, “A Muralha”, dentre muitas outras. Destacou-se também no teatro como ator e diretor. Como gestor público e militante da cultura, Mamberti participa ativamente das lutas e das discussões por um projeto nacional democrático de cultura, assumindo o cargo de Secretário da Identidade e da Diversidade Cultural no Ministério da Cultura do Brasil e Presidente da Fundação Nacional de Artes (FUNARTE), dentre outros cargos na gestão cultural do país.
Abordagens: recortes sobre a trajetória no teatro e na política e gestão cultural.
Horário: 16h
Local: youtube.com/escolascriativas

 


 

08 a 11/12: Escolas Criativas – Educação em Debate.

O que é: Encontro entre pensadores e especialistas da Educação que visa reunir e partilhar experiências e reflexões que demonstrem novas perspectivas da educação brasileira. Serão tratados aspectos como metodologias inovadoras, repertório pedagógico, transversalidade de conteúdos, ciências, tecnologias e conectividades, avaliação e planejamento participativo, políticas públicas para educação, agenda comum para a cidadania global e outros dilemas da educação num contexto de mudança paradigmática.
Para quem: Educadora(e)s e gestore(a)s educacionais, especialmente, a(o)s profissionais vinculados ao programa Escolas Criativas (entretanto, como a atividade será transmitida pela web com livre acesso, estima-se a alcançar um público mais amplo interessado pelo tema).

Programação

08/12: Escola Criativa: ética, estética e políticas necessárias para construir uma educação do século XXI.

Com quem:
Elizabeth Macêdo (RJ) – É professora titular da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, doutora em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (1997), atuou como Visiting Scholar na University of British Columbia (pós-doutorado, CAPES, 2007), na Columbia University (pós-doutorado, CNPq, 2013-1015) e na New York University (estágio sênior, CNPq, 2019).
Waldeck Carneiro (RJ) – Foi diretor da Faculdade de Educação da UFF (1999-2004), Presidente do Fórum Nacional de Diretores de Faculdades de Educação das Universidades Brasileiras (FORUMDIR, 2001-2004), Secretário Municipal de Educação de Niterói-RJ (2005-2008), Secretário Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia de Niterói-RJ (2013-2014), Professor Associado da Faculdade de Educação, com atuação no Programa de Pós-Graduação em Educação (Mestrado e Doutorado). Exerceu três mandatos de vereador no município de Niterói (entre 2005 e 2014). É deputado estadual no Rio de Janeiro, reeleito para a segunda legislatura consecutiva (2019-2022).
Horário: 18h30
Local: youtube.com/escolascriativas

11/12: A Escola como espaço de produção e difusão de conhecimento: Ciência e tecnologias e suas interfaces como um novo modelo escolar.

Com quem:
Henrique Douglas Melo Coutinho (CE) – Coordenador do Laboratório de Microbiologia e Biologia Molecular e professor efetivo da Universidade Regional do Cariri (URCA). Tem experiência na área de Genética e Microbiologia, com ênfase em Genética Molecular e de Microrganismos.
Roseli de Deus Lopes (SP) Pesquisadora de tecnologias aplicadas à educação; membra diretora da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência; criadora e coordenadora da Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (FEBRACE); professora livre-docente do Departamento de Engenharia de Sistemas Eletrônicos da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo.
Horário: 10h
Local: youtube.com/escolascriativas

11 de dezembro de 2020
Endereço
Quitanda CE: Avenida Historiador Raimundo Girão, 366
Praia de Iracema - Fortaleza - CE - CEP: 60060-570

Quitanda RJ: Avenida Rio Branco,115 - 19º e 20º andar
Centro - Rio de Janeiro - RJ - CEP: 20040-004
© Copyright 2019 Escolas Criativas. Todos os direitos reservados.. Desnvolvido por :: Tech Differ

Faça login na sua conta

Inscrever-se no formulário abaixo.

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.